Entenda o eSocial no meio rural

O Governo Federal alterou a forma de informar dados tributários, previdenciários e trabalhistas com o programa do Esocial no meio rural e em outros segmentos.

Os produtos rurais são um dos pilares da economia do Brasil, pois essas mudanças afetam diretamente o segmento. Isso inclui o EFD-Reinf – Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituta, que vai receber os dados sobre faturamento e movimentação dos produtores.

Já o eSocial é o sistema que padroniza e unifica o envio dos dados trabalhistas, previdenciários e fiscais pelos produtos rurais, para gerar os encargos obrigatórios.

Desde janeiro de 2022, o eSocial passou a ser obrigatório para todas as empresas que tenham faturamento superior a 78 milhões de reais, incluindo os produtos rurais.

 

A importância do eSocial

De acordo com o Decreto nº 8373/2014, o eSocial é o sistema que unificou diversas obrigações no mesmo ambiente. Desde 2019, o Governo Federal incluiu os produtos rurais para enviar as informações via eSocial.

Os principais documentos que precisam ser enviados são: receita bruta, folha de pagamento dos empregados, entre outros.

A adesão ao eSocial no meio rural é obrigatória para todos os produtores que têm empregados, quanto para aqueles que não possuem colaboradores. Além disso, outros contribuintes do meio rural também são obrigados a informar o eSocial. São eles: compradores de produtos rurais, prestadoras de serviços no segmento rural, entre outros.

 

Como aderir ao programa

grupo bplan

Para que os produtores rurais, que seja pessoa física, atendam às obrigações do eSocial, o primeiro passo é se cadastrar no Cadastro de Atividade Econômica de Pessoa – CAEPF. O cadastro é realizado diretamente no site da Receita Federal pelo portal e-CAC. O CAEPF substitui a matrícula CEI do empregador rural pessoa física.

Após esse cadastro, é importante que os produtores rurais leiam o Manual Pessoa Física, que está disponível em pdf para download. A partir daí, é só se inscrever no eSocial e informar todas os dados trabalhistas, previdenciários e fiscais.

A partir de julho de 2022, os produtores rurais pessoa jurídica e física que possuírem faturamento menor que 78 milhões de reais deverão informar seus dados.

As principais informações que devem ser relacionadas são em relação aos empregados e a comercialização da produção rural. Independentemente dos dados informados, o recolhimento ao SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) é obrigatório, sendo cobrado 0,2% do faturamento.

Quer saber mais cobre o eSocial no meio rural? CLIQUE AQUI PARA FALAR CONOSCO NO WHATSAPP

grupo bplan


Deixe um comentário

Chamar no Whatsapp
Chamar no Whatsapp
Olá!
Clique aqui para falar conosco via WhatsApp